(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 12/09/2020

Operação conjunta PM X GM mira “rolezinhos” e badernas 

A crescente onda de reclamações de moradores que residente nas imediações de ruas e avenidas que se transformam nas noites de sexta-feira e sábado, em uma espécie de “arena”, tem sido objeto de preocupação do comando do policiamento local.

Os chamados “rolezinhos”, onde se concentram adolescentes para consumo de álcool e até de drogas ilícitas, com direito a muita gritaria, som alto e manobras perigosas com motocicletas, ocorrem em alguns pontos específicos, como as ruas Helena Trani Moraes, no Jardim Santa Bárbara e no cruzamento da avenida Jacareí com rua Benedito Martins, no bairro Santa Fé.

A GAZETA visitou estes dois locais e é fácil encontrar vestígios da presença da turba. São muitas as garrafas de bebidas jogadas nas calçadas e no meio do mato, sem falar nos cacos de vidro na rua. Uma moradora das imediações da rua Benedito Martins, que pediu para não ser identificada, disse que se sente desprotegida. “A gente liga para a Polícia e eles dizem que vão mandar uma viatura. Se a viatura aparece e vai embora, tudo recomeça em seguida. Eu me sinto desprotegida. Estas pessoas nos intimidam com seu comportamento”, reclamou.

Nos locais de frequência um festival de garrafas de bebidas jogadas por calçadas e em terreno baldio

Para o capitão Fábio José Vieira dos Santos, atual comandante da 3ª Companhia de Polícia Militar de Itapira, esse é um problema já bastante conhecido e segundo ele com raízes na falta de pulso dos pais em controlar seus filhos. “Antes de mais nada se trata de uma questão de educação dentro do âmbito familiar”, colocou.

Capitão Fábio disse que a PM estará empenhada, juntamente com a Guarda Municipal, em coibir abusos

O comandante mencionou que nesta sexta e amanhã, sábado, haverá uma ação mais ostensiva da PM, em uma parceria com a Guarda Municipal, para tentar inibir a ação destes jovens. “Vamos adotar uma estratégia de ocupar espaços onde ocorrem a concentração destes adolescentes e assim evitar a necessidade de uma abordagem forma mais enérgica”, revelou.

Este é o trecho da rua Helena Trani de Moraes onde a concentração tem ocorrido aos finais de semana

Abaixo-assinado

Os moradores dos bairros Santa Fé e Santa Marta estão fazendo abaixo-assinado para pedir às autoridades que deem mais atenção àquela até então pacata região da cidade.

“Além de toda a baderna, tem muita coisa grave acontecendo. Crianças ingerindo bebida alcoólica e usando drogas e a coisa mais normal ali. Além de tudo isso, eles usam os terrenos para a prática de sexo, no meio de todo mundo. É impossível que não tenha lei para coibir essas ações. Falo como uma cidadã indignada e não só como moradora do bairro”, denunciou uma moradora do bairro Santa Fé.

Nossa reportagem teve acesso a um vídeo gravado em maio passado, no auge do coronavírus, e onde o isolamento era cobrado de forma mais enérgica pelas autoridades.

A filmagem mostra uma aglomeração de gente e carros, sem distanciamento e, lógico, sem uso de máscara. As imagens são da rua Benedito Martins, no Santa Fé, ao lado da escola Anglo.

 

 

 

 

 

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: