(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 24/06/2020

Coronavírus assombra Câmara de Vereadores

A disseminação da pandemia causadas pelo novo coronavírus em cidades da região continua causando estragos. Em Mogi Guaçu, a adoção de medidas mais rigorosas para evitar a circulação das pessoas veio precedida de uma decisão inédita tomada pela Câmara Municipal daquela cidade, que desde segunda-feira, 22, deixa de se reunir presencialmente por 40 dias. A sessão foi realizada a partir da presença dos edis em suas respectivas casas e com transmissão pelo canal Câmara On Line, nas redes sociais.

O motivo foi o contágio de dois dos onze vereadores pela covid-19, além de um outro que precisou ser internado com sintomas da doença e aguarda resultado do exame. Nem o atual presidente, Rodrigo Falsetti escapou. Além dele, testou positivo o vereador Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue. Outro vereador que aguarda confirmação do teste é Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde.

Pela primeira vez na história sessões de Câmara deixam de serem realizadas presencialmente

 

Testagem

A notícia alterou substancialmente a rotina no legislativo guaçuano. Dos 18 servidores, aqueles com mais de 60 anos, ou que apresentam comorbidades, já estão afastados desde março.Com a nova situação criada, a mesa diretora da Casa Legislativa determinou rodízio nos períodos da manhã e tarde, reduzindo o expediente a no máximo 4 horas para os funcionários que permanecem trabalhando.

A última sessão presencial ocorreu no dia 15 deste mês, com a presença do presidente. Uma funcionária que preferiu ter a identidade preservada comentou que o clima entre os colegas é de muito medo. “Torço para que os testes sejam realizados o mais rápido possível, pois somente desta forma a gente vai ficar mais tranquila”, afirmou.

 

 

 

 

 

 

 

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: