contato@gazetaitapirense.com.br 

(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 07/04/2021

Munhoz consegue dinheiro pro tomógrafo, mas Prefeitura prefere alugar

Desde o dia 18 de dezembro de 2020 está na conta da Prefeitura o valor de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) destinados exclusivamente para a compra de um tomógrafo para o Hospital Municipal.

Porém, desde que assumiu o mandato, em janeiro, o prefeito Toninho Bellini preferiu ficar pagando R$ 50.000,00 por mês em aluguel, ao invés de comprar em definitivo o tomógrafo.

O valor do equipamento é estimado em R$ 1,1 milhão, ou seja, Totonho Munhoz trouxe 73% dos recursos necessários, cabendo a Toninho Bellini completar o resto.

Já vai para 4 meses que o dinheiro do tomógrafo tá na conta, e até agora Toninho Bellini não comprou o equipamento

Como o tomógrafo ainda está alugado, este mês abril completará 4 meses, ou R$ 200 mil pagos para a empresa locatária. Este dinheiro poderia ter sido usado na compra e não no aluguel do tomógrafo.

“Esse caso do tomógrafo é igual carro. Depois que a gente tem, não quer andar mais a pé. O tomógrafo foi alugado em uma parceria com a Santa Casa, e agora não queremos mais deixar ele ir embora”, brincou o deputado Totonho Munhoz na ocasião da entrega do cheque simbólico referente aos R$ 800.000,00 que conseguiu através de emenda parlamentar.

Outro lado

Em contato com a assessoria de Comunicação da Prefeitura, recebemos a seguinte resposta: “iremos comprar assim que for concluída a reforma do local para instalar o mesmo”.

Questionamos se o tomógrafo não iria ficar na mesma sala onde está instalado, porém não obtivemos resposta até o momento.

Enquanto isso a empresa que alugou para a Prefeitura continua rindo à toa, recebendo todos os meses R$ 50 mil; os R$ 800.000,00 conseguidos por Totonho Munhoz fica parado na conta da Prefeitura.

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: