(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 13/08/2020

Melki treina esperando a volta do ‘normal’

O meio fundista Melquisedeque Messias Ribeiro, de 25 anos, uma das mais promissoras revelações do atletismo itapirense nos últimos anos, contou que tem treinado duro nestes dias de incerteza. A exemplo de uma legião de pessoas em todo o Brasil que se dedicam ao atletismo, Melki, como é mais conhecido, ficou completamente sem perspectivas com o cancelamento de uma enxurrada de provas anteriormente marcadas, suspensas por causa das medidas de isolamento.

Dentro deste contexto, sem a possibilidade de usar por exemplo, a pista de atletismo que leva o nome do professor José de Oliveira Barreto Sobrinho para poder treinar, o rapaz tem feito o que chama de “treino em quantidade em detrimento à qualidade”, ou seja, corre pelo menos 12 quilômetros todos os dias em estrada de terra, que é para não perder a forma física, segundo argumentou.

Sua meta é tornar-se um fundista, ou seja, correr provas da maratona e meia maratona. Tem até uma prova em vista, na última semana de novembro, em Porto Alegre (RS) que até o presente momento ainda não foi desmarcada. “Vamos ficar na torcida para que a data seja mantida. Talvez, até lá, a situação (da pandemia) esteja melhor”, espera.

Melki atua profissionalmente como corretor de imóveis: “Hoje sou respeitado”

Disse ainda que mantém contato permanente com seu treinador, Rodrigo Vicente, já de olho na reabertura da pista de atletismo. “Acredito que em breve estaremos voltando aos treinamentos regulares”, manifestou-se

Superação

Na noite de quarta-feira, 12, Melki participou de uma Live, em uma iniciativa da agente da GM, Paula Márcia Antônio, com o propósito de mostrar como o esporte e a determinação pessoal mudaram o curso de sua vida. Melki, segundo de quatro irmãos, cresceu em meio à pobreza e viveu de perto os problemas de uma família desestruturada. Flertou com a contravenção e depois de perceber que estava se enveredando por um caminho sem volta, jogou tudo para cima a partir de 2016, voltando aos treinamentos e trilhando um novo caminho.

Com a ajuda de diversas mãos amigas, tornou-se corretor de imóveis, profissão que exerce até hoje e não se furta, quando convidado, a dar seu testemunho de superação. ‘Aprendi a manter o foco, a ter determinação e disciplina, coisas importantes que gosto de mostrar principalmente para as crianças, que é sim possível superar as adversidades desta vida, se tornar um cidadão de bem. Hoje sou respeitado. Nada tem mais valor do que isso”, declarou.

 

 

 

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: