(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 

(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 12/01/2021

Guaçuano se classifica em concurso da Xiomi em nível mundial

 

O músico e produtor musical Felipe Lucas Silva, de apenas 23 anos de idade, radicado em Mogi Guaçu, obteve nesta virada de 2020 para 2021, uma façanha pessoal ao ter um trabalho seu qualificado entre centenas de milhares espalhado pelo mundo afora, dentro de um concurso musical patrocinado pela empresa de tecnologia chinesa Xiaomi.

O concurso internacional foi incentivado para atrair participantes da comunidade virtual “Mi”(espécie de confraria que reúne aficionados da marca chinesa) com o sugestivo nome “A song for mi” e acenava com prêmios individuais e prestígio para os ganhadores. Segundo Silva, o concurso buscava linhas instrumentais e letras com a temática amizade e união entre os povos.

Tudo feito virtualmente e rapidinho. No começo de dezembro do ano passado ele fez sua inscrição, e alguns dias depois recebeu a boa notícia de que seu trabalho foi um dos seis selecionados na primeira etapa. “Gravei uma linha de violão, uma de baixo, um coral lead e compus uma letra, me classificando com a linha de baixo e o coral”.

Felipe espera tirar proveito da notoriedade conquistada para crescer profissionalmente

Uma espécie de artesão musical, o rapaz conseguiu aglutinar elementos musicais aliando instrumentos, perfis diferente de vozes e uma letra (em Inglês, exigência do concurso) cujo resultado final acabou indo de encontro ao que os organizadores desejavam, qualificando seu trabalho.

Por este sucesso inicial, recebeu como premiação U$ 500 (quinhentos dólares americanos) em produtos da empresa. Depois veio uma outra etapa, que juntava melodia e vozes. “Nesta segunda etapa, como os organizadores procuravam apenas cantores, gravei um outro coral, desta vez seguindo a demonstração de voz enviada pelo produtor. Nesta etapa também fui classificado junto a mais nove pessoas, sendo no total; 4 cantores principais, 5 para o coral e um rapper”, explicou.

Felipe Silva explica que a segunda etapa teoricamente era mais difícil, mas que para ele as dificuldades foram menores.  “Na segunda, uma vez já entendido as regras, enviei as divisões de vozes e em alguns dias já recebi o e-mail de confirmação da classificação”, comentou. O prêmio que ele e os demais classificados receberam foi uma aparelho celular Mi 10t, topo de linha da marca, vendido no Mercado Livre por quase R$ 5 mil.

Portas Abertas

Premiação à parte, Felipe Silva destaca que ter participado e chegado entre os vencedores de um concurso com esta característica pode lhe abrir portas em sua trajetória profissional. “Venho trabalhando há mais ou menos um ano somente com produção musical. No geral com produções de guias para terceiros, músicas finalizadas e projetos pessoais no meu pequeno home estúdio”, detalhou.

Acredita que a notoriedade que adquiriu depois de superar etapas deste concurso pode lhe favorecer profissionalmente. “Para quem há três anos não sentia forças nem para pegar no violão em casa, hoje ouvir minhas linhas num trampo internacional e ainda ser premiado pela participação é bacana demais. Sou muito grato a Deus por estar vivendo esse momento!”, considerou.

Ao finalizar, Silva registra que desde que seu nome apareceu como um dos classificados na primeira etapa do concurso, coisas boas aconteceram com ele. “Dentre elas um produtor de uma gravadora de renome que se interessou em fazer uma parceria comigo e criar um EP dando início a minha carreira como cantor. Por agora nada está confirmado, enquanto conversamos eu procuro investidores”, destacou.

 

 

 

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: