contato@gazetaitapirense.com.br 

(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 30/01/2021

Final da Libertadores mexe com palmeirenses e santistas da cidade

As atenções das pessoas que gostam de futebol – especialmente de torcedores do Santos F.C e da S.E. Palmeiras –  estarão voltadas neste sábado para a inédita decisão da Taça Libertadores da América que será disputada a partir das 17h00 no Maracanã, em jogo único.

Como não poderia deixar de ser, o jogo mexe com torcedores de ambas as equipes aqui na cidade. Alguns deles ouvidos pela GAZETA expressaram sentimentos que vão da cautela a um comportamento mais otimista. “Eu espero um jogo nervoso, que vai ser decidido pelo aspecto psicológico das duas equipes”, opinou o empresário Paulo Stivalli Junior.

Palmeirense “de carteirinha”, daqueles que sempre que podia assistia aos jogos da equipe no Allianz Park, Stivalli menciona ainda que outros ingredientes da partida, como ausência de público, dois times recheados de garotos e o fato de ser uma final paulista, reforça ainda mais sua percepção de um jogo nervoso. “Acho que o Palmeiras tem um elenco que oferece maiores opções para seu técnico. Mas, o Santos montado pelo Cuca chegou até a decisão jogando um futebol de gente grande. Eu arrisco um 2×1 para o Palmeiras”, cravou.

Paulo Stivalli com o neto Luís Felipe em dia de Palmeiras no Allianz Park: espera um jogo nervoso

Flávio Boretti, atual secretário de Esportes do município, outro palmeirense, disse que “está vacinado” contra este tipo de ansiedade de torcedor e que vai assistir à partida de forma tranquila. “Acho que o Palmeiras leva um ligeiro favoritismo, mas em se tratando de um clássico e uma final de Libertadores, deverá ser um jogo pegado”, arriscou.

O empresário Derik Andrade, presidente da Torcida Uniformizada do Palmeiras (TUP-Itapira) mostrou-se bastante otimista e acredita que o Verdão fatura o bi-campeoanto do torneio. “Vai ser 3×0 para o Palmeiras”, arriscou. Andrade disse que por motivos óbvios, não existe nada programado para assistir ao jogo de forma coletiva, advertindo, porém, que em caso de título, acha que haverá carreata pelas ruas da cidade. Ele disse que tomou o cuidado de publicar nas redes sociais um apelo para que os torcedores sejam responsáveis e não causem aglomerações. “Vivemos um período de emergência sanitária, as pessoas tem que se cuidar e cuidar dos outros também”, recomendou.

Derik Andrade acredita no bi-campeonato e pediu moderação aos torcedores

Cautela

Os torcedores do Santos ouvidos pela reportagem foram mais cautelosos. O aposentado e ex-jogador profissional (centroavante dos bons segundo quem o viu em ação) José Antônio Pires de Souza, o Tuia, deposita o favoritismo do jogo nas costas do Palmeiras. “O Palmeiras tem uma equipe mais forte e isso pode fazer diferença”, analisou.

A favor do clube pelo qual torce, cita o ótimo trabalho realizado pelo técnico Cuca e a entrega dos jogadores. “Temos uma molecada promissora e alguns jogadores que tem desequilibrado. A força deste conjunto não pode ser desprezada. Acho que as chances do Santos de conquistar mais um título da libertadores (seria o quarto da história do clube) se residem neste aspecto”, comentou.

Tuia respeita o Palmeiras, mas enxerga o seu Santos com postura vitoriosa para a grande final

Outro santista ‘histórico’ é o empresário José Humberto Marcati, o Nino. Em sua análise o Palmeiras também entra em campo com certo favoritismo. “Vejo o Palmeiras mais estruturado, com grande elenco e, principalmente, com as contas em dia, segundo o noticiário. Claro que tudo isso pesa numa decisão”, ponderou. Mas por outro lado, segundo Nino, a fase ascendente da equipe da Vila Belmiro é um fator que segundo ele tem sido embalada por um processo de superação, algo que na sua opinião pode fazer toda diferença. “Vejo o Santos com um bom time, com um ataque arrasador e um a nossa defesa melhorou muito, superando as adversidades. O nosso time tem, então, além dessa marca de superação, a possibilidade e se tornar o primeiro time brasileiro a conquistar a quarta taça da Libertadores, um feito histórico. Acho, por tudo isso, que o glorioso alvinegro praiano poderá levar a melhor. Será um bom jogo”, projetou.

Nino Marcati destaca o momento de superação da equipe do litoral

 

 

 

 

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: