(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 18/03/2020

Feira teve movimento fraco nesta tarde

A tradicional Feira Noturna, que deveria ter sido realizada nesta quarta-feira, na verdade, ocorreu de forma “meia boca”, com exposição somente de quem comercializa horti-frutis. Depois de um vai e vem, onde a Secretaria de Saúde emitiu um parecer pela desmobilização completa do evento, o Prefeito Paganini decidiu por permitir que os comerciantes de frutas, verduras e legumes pudessem atuar.

A medida, evidentemente, deixou insatisfeita aquela parcela que vende comes e bebes. “Acho que as autoridades deveriam ter um pouco mais de bom senso para tomar algumas decisões. Ninguém vai na Feira ficar fazendo rodinha. É algo de consumo rápido”, disse um tradicional expositor.

Júlio Luis Marangoni, que vende verduras, chegou a instalar uma embalagem com álcool gel em sua barraca. Ele contou que no começo da tarde de ontem foi informado para não comparecer.

Depois veio a confirmação de que poderia vender. “Acho que tudo poderia ser decidido de forma mais fácil, convocando os feirantes para que instruíssem seus clientes a respeito da interrupção da feira a partir da outra semana”, defendeu.

Marangoni colocou até álcool gel para clientes

O movimento ficou muito abaixo do normal. Houve feirante que alegou que as pessoas não iriam mesmo que soubessem da realização.

“As pessoas estão cercadas de neura com esta história toda”, disse um feirante que preferiu não se identificar. A ordem era a de desmontar barracas por volta das 19h00.

Últimas Notícias

Guia Comercial