contato@gazetaitapirense.com.br 

(19) 9 8187 9851
contato@gazetaitapirense.com.br 
  • 26/04/2021

Conrado Lino entre os seis melhores nadadores do Brasil

O atleta itapirense Conrado Lino, de 25 anos, até que fez bonito na seletiva que escolheu a equipe de natação que vai representar o Brasil nas Olimpíadas de Toquio em agosto próximo. Esteve muito próximo de obter uma vaga, mas o sonho foi adiado mais uma vez.

O nadador da equipe Free Play de Mogi Mirim, especialista nos 400 metros nado medley, fez o sexto melhor tempo nas eliminatórias disputadas na manhã segunda-feira dia 19, nas piscinas do complexo Maria Lenk, no Rio de Janeiro, com 04min38seg42. Na final, à noite, baixou a marca para 04min31seg79, confirmando a sexta posição entre os atletas brasileiros da categoria Absoluto.  Já na terça, 20, foi a vez de encarar os 200 livres, prova em que ficou com a 15ª posição. Nas eliminatórias, fez o tempo de 01min56seg84.

O nadador voltou à piscina na sexta-feira, 23, para o dia mais intenso no Rio. Conrado nadou os 200 medley e, na eliminatória, foi o primeiro colocado. Ele cravou o tempo de 02min04seg04 e partiu cheio de moral para a grande decisão. Baixou não só a marca da manhã, como também a sua melhor marca na prova. Saiu de um tempo de balizamento de 02min03seg03 para 02min02seg82.

Conrado e seu treinador Ricardo Martiniano: valeu pelo empenho

Na final, deu o favorito, Caio Rodrigues Pumputis, do Pinheiros, clube que mais levou atletas à seletiva, foi o campeão. Vinicius Moreira Lanza, no Minas Tênis Clube, foi o segundo colocado. Conrado, além de ficar a apenas três segundos e 24 centésimos da vaga olímpica, esteve a dois segundos e 82 centésimos da medalha de bronze, conquistada por Leonardo Coelho Santos, do Pinheiros.

E ainda nadou na mesma casa de segundos de Evandro Vinicius Silva, do Paineiras (02min02seg28) e Icaro Ludgero Pereira, do Fluminense (02min02seg55). Conrado também terminou à frente de Gabriel Maruyama Ogawa, do Pinheiros (02min03seg31), que já integrou a seleção brasileira de natação em mundiais da modalidade.

Para fechar, no sábado, 24, foi a vez de nadar os 50 livres. Na prova mais rápida da natação, o atleta da Free Play foi o 15º colocado, com 23seg16. “Mesmo em um ciclo atípico, com toda a situação da pandemia e a ida à Seletiva sem ritmo de competição, o desempenho do Conrado foi muito bom”, avaliou seu técnico Ricardo Martiniano.

Para o atleta, apesar da não obtenção da vaga olímpica, seu grande objetivo, o balanço também foi positivo. “Competi de igual para igual com os principais nomes do país na natação. É para isso que nos dedicamos tanto, para competir. Infelizmente, aqui em São Paulo, ficamos exatamente sem torneios, principalmente nesta reta final, mas chegamos em condições de brigar e brigamos muito”.

De cabeça erguida, Conrado sabe que apesar de não ter obtido o resultado que tanto esperava, deu o melhor de siem uma competição onde só participam os melhores. “Nunca vou negar que todo o nosso esforço é mirando a vaga olímpica. Mesmo assim, não sei definir o tamanho da minha satisfação em estar ali, no meio de tantas feras, colocando o nome de Mogi Mirim na legenda da TV que transmite um evento deste tamanho, desta importância. Representar esta bandeira é como uma Olimpíada pra gente. É motivo de muito orgulho”, ressaltou.

 

 

Últimas Notícias

Guia Comercial

error: